Água num passe de mágica

A startup austríaca Fontus criou uma garrafinha que se enche sozinha, captando água diretamente da umidade do ar. É o dispositivo perfeito para os aventureiros de plantão.

No topo da garrafa há um receptor que recolhe a umidade do ar e, por meio de um processo de condensação, obtém pequenas gotas que são filtradas de quaisquer impurezas presentes no ar, como a poluição. O processo de condensação e filtragem é feito por um pequeno dispositivo interno movido a energia solar. Caso o usuário deseje, é possível recarregar esse dispositivo por meio de um cabo USB.

Pode parecer um processo lento, porém a Fontus afirma que, em condições normais de umidade relativa do ar, a garrafa pode gerar 500 ml em até meia hora, sendo que a garrafa tem capacidade para armazenar até de 800 ml de líquido.

O truque para encher a garrafa mais rápido está na movimentação: quanto mais você se mexe, mais ar passa pelo filtro da garrafa e mais água pode ser gerada. Por esse motivo, existem dois designs para a garrafinha – a tradicional e uma especialmente desenhada para ciclistas.

Na parte inferior da garrafa existe um pequeno reservatório especial para cápsulas de minerais. Assim, é possível “aditivar” a água coletada para que vire uma fonte rica de água mineral, uma vez que a água filtrada é totalmente livre de impurezas e nutrientes.

Para Arie Halpern, essa é uma prova de como a tecnologia pode potencializar processos naturais, como a condensação. “Muitas tecnologias trabalham fenômenos naturais dando uma forcinha extra à mãe natureza”, explica Arie.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *