Arie Halpern: as melhores inovações da CES 2017

Arie Halpern: a CES e os melhores produtos apresentados

Arie Halpern: a CES e os melhores produtos apresentados

 

O ano de 2017 já começou com alguns dos maiores projetos de tecnologia sendo apresentados para o público. Na semana passada, entre  5 e 8 de janeiro, a cidade de Las Vegas, nos Estados Unidos, recebeu a Exposição Internacional de Eletrônicos de Consumo, conhecida como CES. A feira é uma das maiores do mundo e só na edição deste ano apresentou mais de 20 mil novos produtos ao mundo. Segundo o economista e empreendedor com foco em inovação e tecnologias disruptivas Arie Halpern, a CES  é a oportunidade de as empresas mostrarem no que estão trabalhando e é também um espaço para diversos tipos de transações e negociações. Organizada pela CEA (Associação dos Consumidores de Tecnologia), um dos principais objetivos da feira é implantar normas técnicas entre os produtores de tecnologias.

Os produtos apresentados este ano incluíam impressoras 3D, dispositivos de realidade aumentada, drones, plataformas de games, wearables e muitos outros. O blog Disruptivas e Conectadas reuniu alguns dos produtos mais criativos e interessantes apresentados na 50º edição da CES.

 

HTC Vive Tracker

O aparelho foi considerado o melhor dispositivo para jogos da exposição. O acessório nada mais é do que um gadget que amplia a capacidade de leitura dos movimentos na realidade virtual, permitindo movimentos mais realistas e fazendo com que sejam transmitidos mais rapidamente. O dispositivo pode ser acoplado em diversos objetos, dependendo do jogo escolhido. Por exemplo, em um jogo de tiro, ele pode ser acoplado a uma arma de brinquedo para que o jogador tenha a sensação de estar usando uma arma de verdade.

 

Riding Assist

A nova tecnologia da Honda é capaz de fazer com que motocicletas permaneçam equilibradas mesmo quando estiverem paradas. A Riding Assist funciona com um sistema robótico que movimenta a roda dianteira sozinho, permitindo ao veículo encontrar sempre uma posição de equilíbrio. A tecnologia foi baseada em outras semelhantes da empresa, desenvolvidas para o robô ASIMO e para o uniciclo UNI-CUB. “A Honda levantou dúvidas quando começou a desenvolver seu uniciclo, mas aqui está a prova de que o investimento valeu a pena”, diz Arie Halpern.

 

Animal de estimação robótico

Desenvolvido pela Mayfield Robotics, o Kuri é um pequeno robô capaz de responder a carinhos e se comportar como um animal de estimação, obedecendo inclusive comandos de voz. Além de servir como companhia, ele pode auxiliar em tarefas domésticas. Duas câmeras colocadas no lugar dos “olhos” permitem que ele reconheça objetos e pessoas. Outro diferencial do robô é a sua aparência, que lembra traços de desenhos animados.

 

Mordomo virtual

Seguindo a tendência da internet das coisas (IoT), a empresa Vivint apresentou uma inteligência artificial que funciona como uma espécie de mordomo, ajudando o usuário a gerenciar todas as funções de uma “casa inteligente”. Chamado de Sky, o mordomo pode fazer compras na internet, execução de áudio, e se conectar a outros aparelhos, como eletrodomésticos, sistemas de segurança, luzes, etc. “Uma das dificuldades de gerenciar a internet das coisas é fazer com que todos os dispositivos tenham uma linguagem em comum e sejam capazes de se comunicar, independente da empresa que os tenha produzido”, explica Arie Halpern. “O Sky ajuda a minimizar esse problema, gerenciando todos os dispositivos.”


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *