Arie Halpern comenta como serão as estradas do futuro no mundo dos carros autonômos

Arie Halpern comenta futuro das estradas com a chegada dos carros autônomos

Arie Halpern comenta futuro das estradas com a chegada dos carros autônomos

Os veículos sem motorista devem conquistar no futuro, talvez até antes do que se imagina, as ruas das cidades. A grande questão agora é saber como ruas e estradas vão se adaptar ao maravilhoso mundo dos veículos autônomos. Segundo Arie Halpern, economista e empreendedor com foco em inovações e tecnologias disruptivas, ruas com cimento fosforescente, estradas elétricas e menos trânsito são alguns dos desdobramentos que podemos esperar para os próximos anos.

As futuras “estradas inteligentes” irão levar em conta as questões ecológicas, incorporando tecnologias como geração de eletricidade por atrito e energia solar, permitindo que os carros autônomos possam ser recarregados mesmo em movimento. A Highways Englands, estatal inglesa que controla as rodovias por onde são escoados dois terços do transporte de carga e um terço do tráfego nacional, deu os primeiros passos para implantar estradas elétricas no país, com um orçamento de US$ 670 milhões de dólares. “A ideia é criar, nas rodovias, campos magnéticos que se conectam a receptores instalados nos veículos elétricos, recarregando suas baterias”, explica Arie Halpern. “Essa iniciativa pode reduzir em 80% as emissões de CO2 até 2050.” A Suécia também já está investindo nessa área. Começou uma fase de testes em uma estrada elétrica voltada para a locomoção de caminhões.

Projetos de energia solar devem ser prioridade. Só nos Estados Unidos, 80 mil quilômetros quadrados de estrada estão expostos ao sol. Com apenas dois quilômetros quadrados, é possível gerar energia suficiente para 80 casas. A Solar Roadways é uma empresa que investe em tecnologias com essa função. Arie Halpern comenta que os painéis da empresa são feitos de LED resistente à água e ao gelo, além de possuírem microprocessadores, permitindo que  se comuniquem entre eles, com os veículos e com uma central de controle. Essa comunicação possibilita que a central de controle envie informações para a estrada e para os veículos em caso de acidente, por exemplo. O Departamento de Trânsito do Missouri planeja iniciar a construção de uma estrada solar em uma das vias mais famosas do país, a Route 66.

Nas estradas do futuro, as informações serão estratégicas para a criação do tráfego inteligente, possibilitando que os dados sejam usados para gerenciar o trânsito de maneira mais efetiva, monitorando os pontos com maior fluxo de carros e desviando motoristas para rotas alternativas. As estradas vão se conectar com os veículos. O congestionamento é um dos grandes vilões das cidades no mundo inteiro, gerando até mesmo perdas financeiras elevadas para a economia. A troca inteligente de grandes quantidades de dado, possível graças ao avanço da internet das coisas, pode ser uma das soluções mais rápidas para deixar o tráfego fluir sem problemas. A estimativa é que até 2020, 22% dos carros nas estradas terão tecnologia para se conectar a esse tipo de banco de dados.

 


Comentários

Arie Halpern comenta como serão as estradas do futuro no mundo dos carros autonômos — 1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *