Arie Halpern: “o futuro é dos drones”

Arie Halpern: "o futuro é dos drones"

Arie Halpern: “o futuro é dos drones”

Os veículos aéreos não tripulados (VANT) são uma das tecnologias que mais tem se projetado no ambiente da inovação. No céu, na terra ou no mar, eles conquistam  espaço e chamam a atenção de investidores e consumidores mundo afora. Para Arie Halpern, empresário e investidor com vocação para inovações e tecnologias disruptivas, uma das principais razões por trás do crescimento do mercado de drones é o avanço nas políticas e na regulamentação para o uso deles.

Segundo um estudo da BI Intelligence, da Business Insider, mais de US$ 8 bilhões foram investidos no setor em 2015, valor que deve bater nos US$ 12 bilhões em 2021, incluindo investimentos de governos, iniciativa privada e consumidores.

Para a agência de pesquisa Market and Market, até 2020 o comércio deve investir US$ 5,59 bilhões em  veículos aéreos não tripulados, com um crescimento de 32% comparado a 2014. “Hoje, os drones são muito procurados para entretenimento, mas isso vai mudar”, diz  Arie Halpern. “Mídia, vigilância, agricultura de precisão e trabalhos humanitários são alguns dos ramos com grande espaço para o crescimento de drones.”

O setor militar dos Estados Unidos é um dos maiores investidores de VANT, mas essa liderança está ameaçada. A pesquisa da BI Intelligence mostra que o mercado de drones para civis e corporações crescerá 19% entre 2015 e 2020, ante 5% nas áreas militares. Isso porque as pessoas estão descobrindo novas formas de utilizar os veículos voadores. “Uma startup na Suíça conseguiu arrecadar neste ano 3,2 milhões de francos suíços para investir em drones com inteligência artificial, capazes de auxiliar fazendeiros a cuidar de suas colheitas”, exemplifica Arie Halpern, tendo como fonte o portal da ‘Fortune’. Grandes corporações,  como a Verizon e a IBM, manifestaram interesse na utilização de dados de software para vender tecnologia para agricultores. E a Monsanto comprou a empresa de dados Clima Corp, para vender software de drones para agricultores.

“O futuro é dos drones”, diz Arie Halpern. Um bom exemplo da versatilidade dos drones é o protótipo criado por pesquisadores da Universidade de John Hopkins, em Baltimore, nos Estados Unidos,  que é capaz de ficar embaixo da água por meses e depois voar até a base de pesquisa mais próxima. De acordo com Arie Halpern, a construção civil é outro setor que deve se beneficiar da utilização de drones. Num futuro próximo, trabalhadores  terão uma proteção maior no ambiente de trabalho, já que drones serão robustos o suficiente para transportar e montar equipamentos de construção.

O mercado mais forte atualmente para drones é o da Europa. Nos Estados Unidos, a regulamentação e as leis de espaço aéreo têm limitado a circulação deles. A Amazon, por exemplo, está encontrando dificuldades para lançar um sistema de entrega por veículos aéreos não tripulados. Em uma tentativa do governo de regular o mercado, os americanos terão de registrar seus drones.

Várias questões ainda precisam ser debatidas. “Por exemplo, como lidar com o contato dos drones com animais selvagens? Ou evitar que o uso deles ameace violar a privacidade de pessoas?, aponta Arie Halpern. Pode demorar um tempo para que o mundo chegue a um consenso sobre o tema, mas, sejam pilotados pelos exércitos ou pelas corretoras de imóveis, os drones já são uma realidade. E devemos nos acostumar com a ideia de encontrá-los, no futuro, voando pelas ruas.


Comentários

Arie Halpern: “o futuro é dos drones” — 1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *