As 10 tendências tecnológicas que vão causar mais disrupção nos negócios

A consultoria McKinsey reuniu um time de mais de 60 especialistas para identificar as 10 tendências tecnológicas e inovações que vão causar mais disrupção nos negócios e serão fundamentais para criar vantagem competitiva. O conselho de tecnologia reúne cientistas, engenheiros, investidores e empreendedores, entre outros, de empresas e organizações, além de cientistas de dados e consultores da McKinsey.

Eles analisaram mais de 80 tecnologias disruptivas e as segmentaram de acordo com o nível de impacto, maturidade e ritmo de desenvolvimento para identificar as 10 mais relevantes. São elas: computação de última geração, infraestrutura distribuída, inteligência artificial aplicada, automação e virtualização de próximo nível, conectividade do futuro, programação do futuro, biorrevolução, nanomateriais, tecnologias limpas e arquitetura de segurança. Os critérios usados incluem o volume de investimento de capital de risco, número de registros de patentes, escala de uso em todos os setores, interesse despertado na mídia científica e empresarial e a maturidade tecnológica.

O relatório Tech Trends Index detalha as tecnologias envolvidas em cada tendência identificada, como infraestrutura distribuída ou computação de última geração, e indica como elas vêm sendo aplicadas e potencial de uso no futuro. “As tendências apontadas não são necessariamente as tecnologias de ponta, mas são as que atrairão mais investimentos e o maior impacto”, explica Arie Halpern, especialista em tecnologias disruptivas.

Elas são fruto da combinação da necessidade de computação cada vez mais rápida que impulsiona novas convergências entre tecnologias, dos avanços nas áreas de saúde e de materiais, de uma gama de novos produtos e serviços e de sólidos fundamentos para a reinvenção de negócios, mercados, indústrias e setores.

Computação quântica e blockchain assumem o domínio

Uma das tendências apontadas é que a robótica, a internet das coisas industrial (IIoT), gêmeos digitais e manufatura aditiva se combinarão para dar mais agilidade a tarefas de rotina, melhorar a eficiência operacional e acelerar o prazo de lançamento de novas soluções no mercado. É o que o conselho de especialistas chama de automação e virtualização de processos de próximo nível. De acordo com as previsões, mais de 50 bilhões de dispositivos estarão conectados ao IIoT em 2025, gerando 79 Zbytes de dados anualmente.

O relatório prevê que a computação quântica e o blockchain ganharão cada vez mais proeminência e serão tecnologias dominantes na próxima década. A previsão é que o valor gerado pelos aplicativos de computação quântica ultrapasse US$ 1 trilhão em 2035.

A inteligência artificial e o aprendizado de máquina também estão entre as tendências tecnológicas que devem provocar disrupção com aplicação no processamento de linguagem natural e tecnologia de reconhecimento de fala para maior customização e redução de tarefas repetitivas.

As tendências apontadas oferecem um ponto de partida para discussões sobre os riscos e oportunidades das tecnologias disruptivas para os negócios. Os especialistas sugerem que os líderes de negócios selecionem um portfólio de tecnologias emergentes para avaliar quais podem ser adotadas criando vantagem competitiva e quais representam riscos para seus negócios. Eles terão que determinar rapidamente o impacto dessas tendências em suas empresas, setores e cadeias de valor para se manterem competitivos.