Capacete promete dar fim à calvície

Capacete promete dar fim à calvície

Aprovado pela FDA (agência do Departamento de Saúde e Serviços Humanos nos Estados Unidos) e mais recentemente pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o iGrow promete acabar com a queda de cabelos, questão que afeta a vaidade dos homens. Ele é parecido com o capacete usado por ciclistas na década de 1980, mas vem com um fone de ouvido acoplado, e é um dispositivo eficiente contra a calvície, segundo os fabricantes.

O iGrow é um equipamento de fototerapia capilar que funciona com a combinação de luzes de laser vermelho e LEDs para promover o crescimento do cabelo. O uso desse sistema fortalece os folículos capilares e gera rejuvenescimento celular, afirma a fabricante Apira Science.

São 51 pontos de luz, 21 diodos de laser e 30 luzes LED dispostas no capacete que atingem homogeneamente as áreas mais afetas pela falta de cabelo. O processo chamado de fotobioestimulação aproveita melhor os nutrientes das células capilares, elimina toxinas, acelera a divisão celuar e otimiza o crescimento epitelial com melhor cicatrização.

A empresa responsável pela fabricação, a Apira Science, recomenda usar o capacete por 20 minutos durante três dias da semana – é aí que entra a função dos fones de ouvido, a fim de deixar as sessões mais agradáveis. Estudos clínicos apontaram que o crescimento do cabelo aumentou em 37% após 16 semanas de tratamento.

Segundo o portal Business Wire, esse é o primeiro aparelho portátil a laser de uso doméstico a ser liberado pela ANVISA. A distribuidora do produto no Brasil é a Onderma. Em seu site, o iGrow é vendido por R$ 2.290.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *