Carros do futuro têm cinema, jogos e mudam de cor conforme a ocasião

A tecnologia tem contribuído para o avanço de diferentes segmentos ao redor do mundo, e um dos setores que mais tem evoluído nos últimos anos é o automobilístico. Os carros, que até então serviam basicamente para nos levar de um lugar ao outro, passam a ter outras funcionalidades. Responsável por muitas das evoluções que trouxeram mais segurança, conforto e desempenho, a tecnologia agora permitirá que os automóveis possam entreter e relaxar as pessoas enquanto dirigem.

Os carros estão se tornando dispositivos conectados a muitos outros que utilizamos em nosso dia a dia. Foi o que se viu na CES (Consumer Eletronics Show), a megafeira de tecnologia e eletrônicos deste ano, com diversos serviços e experiências para os passageiros dos carros do futuro.

BMW iX Flow

Uma das tecnologias que mais chamou a atenção foi o carro que muda de cor com um simples toque em um botão. O carro camaleão, como logo passou a ser chamado, usa a tecnologia Eletronic Paper Display (EDP), a mesma usada em dispositivos de leitura de livros digitais. A superfície do carro é coberta com um filme com milhões de microcápsulas com pigmentos coloridos que reagem a estímulos elétricos, se agrupando e modificando a tonalidade da superfície.

Os primeiros protótipos possuem somente pigmentos brancos e pretos, que combinados podem dar ao carro estas cores e alguns tons de cinza. No futuro, os modelos devem ganhar outras tonalidades, permitindo ao usuário mudar a cor conforme seu estado de espírito ou ocasião.

Teathre Screen

Também apresentado pela montadora alemã BMW, o Teathre Screen quer levar a experiência do cinema para o carro. Pelo menos para os passageiros do banco de trás, que poderão conectar o serviço de streaming de vídeo Amazon Fire TV num painel flutuante com 31,3 polegadas, resolução 8K e conexão 5G, além de usar fones Bluetooth para não atrapalhar o motorista.

Ao ligar a tela, as cortinas das janelas traseiras são fechadas para barrar a luminosidade externa. Sincronizada com a assistente virtual Alexa, pode ser comandado por voz. O serviço de streaming da Amazon, Fire TV, equipará também os sistemas de entretenimento dos modelos das marcas Jeep, Chrysler e Ford.

Sony Mobility Inc.

O foco da Sony é levar seus jogos para o carro. A empresa mostrou diversas integrações como suporte ao gameplay remoto, que pode ser usado com os consoles PlayStation. Na feira, a fabricante japonesa apresentou seus modelos de SUV, como o Vision-S 02, que usa sensores e tecnologias para oferecer entretenimento combinado com suporte para a direção autônoma, e anunciou que até o fim do ano irá lançar uma empresa focada em mobilidade com veículos elétricos.

Google

Em muitos carros os sistemas de infoentretenimento funcionam de forma independente do sistema operacional automático do Android, para não interferir no uso do telefone e de aplicativos compatíveis no carro. Na CES, a Volvo e o Google anunciaram uma integração com o ecossistema Google Home, que permitiria acionar os dispositivos habilitados no Google Assistant por meio de comandos de voz.

Entre outras ações, é possível ligar ou desligar o carro, aquecê-lo ou resfriá-lo e obter informações como a duração da bateria. O Google também acrescentou recursos à chave digital dos modelos da BMW. Com eles, é possível abrir ou fechar as portas e ligar o carro usando alguns modelos de celular.

Snapdragon Digital Chassis

A plataforma Snapdragon Digital Chassis, da Qualcomm, reúne um conjunto de tecnologias conectadas à nuvem, incluindo itens como as plataformas Snapdragon Ride, que oferece sistemas avançados de assistência ao motorista e condução autônoma, Auto Connectivity, para serviços de conectividade via redes 4G LTE ou 5G, rede celular entre veículos, Wi-Fi e Bluetooth. E a mais nova geração do Snapdragon Cockpit, um painel digital e um sistema de infoentretenimento. Montadoras como a Volvo e a Honda anunciaram que vão integrar o cockpit digital em seus próximos veículos elétricos.