Células vivas podem ter dados implantados em seu DNA

bacteria DNA

Usando um programa de edição de genes, cientistas de Harvard conseguiram implantar dados em células vivas. A técnica utilizada no processo permite que os dados gravados nos organismos sejam transmitidos para as próximas gerações, segundo reportagem do Gizmodo.

A ferramenta de edição que tornou isso possível chama-se CRISPR e ela tem sido utilizada para criar macacos com mutações programadas e evitar a infecção de HIV em células humanas, além de ser utilizada em áreas como engenharia genética, edição de RNA e modelagem de doenças.

É a primeira vez que cientistas conseguem salvar dados em um organismo vivo de forma completamente orgânica. No ano passado, cientistas conseguiram codificar dados em uma sequência de DNA sintetizado. “Escrevemos as informações diretamente no genoma”, explica ao Gismodo Jeff Nivala, um dos geneticistas que liderou o estudo em Harvard. “Enquanto a quantidade de dados digitais armazenados em um genoma é relativamente pequena em comparação com os sistemas artificiais de armazenamento em DNA, o armazenamento de informações baseado em genoma tem muitas vantagens em potencial.” Segundo o geneticista, essas vantagens podem incluir a possibilidade de ensinar uma bactéria a reconhecer e fornecer informações e até matar outros microrganismos.

O time de pesquisadores afirmou ter armazenado de 30 a 100 bytes, dependendo da forma como se calcula. Para que isso fosse possível, eles usaram o sistema imunológico de bactérias para escrever as informações no genoma das células bacterianas e é isso que permite que esses dados sejam transmitidos para as próximas gerações. “Esse experimento pode nos ajudar a responder questões como o que acontece com a regulação genética dentro de uma célula conforme ela vai do estado saudável para doente”, disse Nivala. “Ou pode ser usada para registrar informações no ambiente externo da célula, por exemplo a presença de compostos químicos, toxinas ou patógenos específicos.”


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *