Cientistas da IBM apostam em 5 tecnologias para 2022

Arie Halpern: a IBM e seu supercomputador Watson

Arie Halpern: a IBM e seu supercomputador Watson

Uma reportagem do portal Exame mostra cinco tecnologias que, segundo cientistas da IBM, serão as próximas grandes apostas das empresas e poderão mudar nossas vidas até 2022. Todo ano a empresa lança uma lista das cinco inovações que vão impactar o mundo nos próximos cinco anos. Na lista deste ano estão tecnologias que envolvem de alguma forma a inteligência artificial.

Uma das inovações com inteligência artificial destacada pela equipa da IBM é a possibilidade de utilizar IA para identificar doenças no padrão de fala das pessoas. Pesquisas mostram que computadores conseguem reconhecer padrões de falas de pacientes com Alzheimer, Parkinson, ansiedade e depressão mesmo nos estágios mais precoces da doença. Em 2022, a tecnologia já deve estar funcionando nos smartphones.

A tecnologia também tornará a visão muito mais potente, com dispositivos portáteis que permitirão enxergar comprimentos de luz que hoje não somos capazes de visualizar. A IBM prevê que sensores e câmeras de hiperimagem serão responsáveis por essa mudança.

Mapas também irão mudar. A IBM acredita que os novos mapas serão macroscópicos ao invés de microscópios, o que ajudará a visualizar grandes quantidades de dados de uma única vez. Esses mapas também serão conectados à rede de internet, sendo atualizados constantemente.

Na área de saúde, a novidade serão as consultas à distância, a partir de aparelhos portáveis capazes de monitorar os pacientes direto de suas casas e transmitir informações para os médicos, o que é chamado de telemedicina. O processo será acelerado pela difusão da internet das coisas.

Por último, a empresa acredita que a forma com que lidamos com a poluição também mudará. A previsão da IBM é que os resultados de análises sobre qualidade do ar e produção de CO2 saiam muito mais rápido. Além disso, por serem mais detalhadas, as análises permitirão  identificar exatamente onde os poluentes estão se acumulando na atmosfera.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *