#Diadedoar: brasileiros se engajam no dia mundial da caridade

Pelo 5º ano consecutivo acontece no Brasil a campanha #Diadedoar. Comemorada em várias partes do mundo, é uma data específica para que as pessoas apoiem projetos de impacto social envolvendo a doação de recursos de todos os tipos. No ano passado, o Dia de Doar ajudou a arrecadar R$ 678 mil para entidades brasileiras cadastradas em plataformas ligadas à campanha.

A ideia teve origem nos EUA, em uma terça-feira após o Thanksgiving, ou Dia de Ação de Graças, em 2012. A hashtag #GivingTuesday, utilizada por um centro comunitário de Nova York para estimular a generosidade e a caridade, chamou a atenção da Fundação das Nações Unidas (FNU). A entidade realizou um trabalho de articulação para que ONGs, universidade e entidades pudessem cadastrar suas campanhas de doação de forma integrada. Hoje, mais de 100 países possuem suas versões da campanha.

Entenda a campanha:

Por meio da hashtag #Diadedoar, entidades e doadores podem se conectar e espalhar mensagens de apoio, incentivando outras pessoas a se engajar na campanha. Na edição do ano passado, o assunto ficou entre os trending topics do Twitter brasileiro. Empresas que investem em projetos sociais e realizarem ações específicas nesta data também podem cadastrar sua iniciativa no site da campanha.

O site oficial da campanha disponibiliza, de forma gratuita, diversos materiais para que entidades ou até pessoas físicas possam realizar suas campanhas sem a necessidade de contratar publicidade. No site é possível baixar logos, peças para redes sociais, jingles e muito mais.

Para Arie Halpern, economista e especialista em tecnologias disruptivas, é importante haver um dia como esse, em que se concentram doações de todo o tipo. “O intuito da campanha não é sanar os problemas de milhões de pessoas em um único dia, mas sim o de estabelecer uma data para que a sociedade possa conhecer os diversos projetos humanitários em suas cidades e países e para que possam descobrir como pequenas doações têm grande impacto na vida dos mais necessitados. É um dia de alerta para algo que deve se estender o ano inteiro”, explica Halpern.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *