É Black Friday! Mas de onde surgiu esse termo?

A sexta-feira seguinte ao feriado do Dia de Ação de Graças americano deixou de ser apenas um dia qualquer para se tornar uma tradição mundialmente conhecida como Black Friday: o dia em que ocorre a baixa de até 90% dos preços no comércio das lojas de varejo e no e-commerce. Apesar de muitos já terem ouvido falar na data, poucos sabem da sua origem.

Os primeiros usos do termo tinham conotação negativa. Acredita-se que surgiu em 24 de setembro de 1869, para descrever uma crise econômica. Os corretores de Wall Street Jay Gould e James Fisk compraram uma vasta quantidade de ouro do tesouro nacional para tentar vendê-lo por um preço ainda maior, em busca de valorização. O tiro saiu pela culatra quando o esquema foi descoberto e o preço do ouro caiu 20% – o que levou outros  investidores a aproveitarem a oportunidade. Mas a manobra prejudicou a economia: resultou no aumento de 50% do preço de diversas commodities e provocou a falência de muitas empresas.

Outro uso registrado do termo partiu de uma gíria policial da cidade de Filadélfia, nos anos 60: no dia seguinte ao feriado de Thanksgiving, milhares de carros ocupavam as ruas para o conhecido ritual das compras de Natal. Para descrever o trânsito caótico, os policiais chamavam a sexta-feira de “sexta negra”.

Foi justamente esse movimento de pessoas ávidas por compras que inspirou os lojistas a ressignificarem a expressão, dotando-lhe de um sentido positivo. Eles adotaram o termo Black Friday para promover o comércio, oferecendo descontos –  para os varejistas, a data passou a ser vista como uma chance de sair do “vermelho” e vender toda a mercadoria acumulada desde o início do ano,  abrindo espaço para os lançamentos do Natal. Assim a Black Friday virou sinônimo de descontos no comércio.

Black Friday no Brasil e no mundo

Com o sucesso comercial da data, outros países também adotaram a tradição de baixar os preços durante um certo período. O intervalo de tempo – um mês antes do natal – também foi cômodo para que a maioria dos varejistas conseguisse liquidar mercadorias antigas para liberar espaço para novos produtos a serem vendidos

No México, conhecida como El Buen Fin (“Bom Fim de Semana”), a promoção dura três dias, e no Canadá, a “Boxing Day” acontece em 26 de dezembro, um dia após o Natal.

No Brasil, o dia promocional começou a ser comemorado em 2010 e segue os mesmos moldes dos EUA. Para muitos brasileiros, porém, a data não passa de uma farsa. Em 2017, o G1 transmitiu ao vivo a movimentação das ofertas e acompanhou que em 12h, o Reclame Aqui registrou 1.347 queixas de consumidores na Black Friday. A maior reclamação foi a de que os estabelecimentos estavam aumentando o preço dos produtos antes de dar os descontos, criando uma ilusão de oferta.

Em relação ao dinheiro que circula neste dia, em 2016 a data movimentou R$ 1,9 bilhão, em 2017 cresceu 10,3% e gerou faturamento de R$ 2,1 bilhões, e neste ano deve chegar a R$ 2,4 bilhões no país, segundo a Veja.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *