Em combate às fake news, Whatsapp limita encaminhamento de mensagens

Esta semana o Whatsapp alterou suas configurações de encaminhamento de mensagens e passou a limitar o reenvio de fotos, vídeos e textos para até, no máximo, cinco pessoas. A medida tem como propósito combater a disseminação de notícias falsas.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (21) pela vice-presidente de comunicações da empresa, Victoria Grand.

A nova configuração passará a valer primeiro para usuários de dispositivos Android e, depois, para usuários iOS,  por meio de atualizações do próprio aplicativo.

Anteriormente, cada usuário podia reenviar uma mensagem para até 20 pessoas ou grupos, independentemente do número de usuários em cada um deles. O limite de pessoas em cada grupo do WhatsApp é 256. Com a nova medida do aplicativo, ainda é possível encaminhar uma mensagem para 5 grupos ou 5 pessoas.

A medida, válida agora em todo o mundo, havia sido testada primeiramente na Índia, após uma onda de boatos falsos sobre tráfico de crianças resultar em uma série de linchamentos violentos. Os registros da polícia indiana apontaram que até 22 pessoas foram agredidas erroneamente por conta de fake news.

Desde que adquiriu o aplicativo de troca de mensagens, o empresário Mark Zuckerberg vem tomando diversas medidas para impedir a disseminação de notícias e boatos falsos. Uma delas foi a de bloquear diversos números acusados de disseminar conteúdo falso.

Para Arie Halpern, economista e especialista em tecnologias disruptivas, a medida vale mais pela mensagem que representa – de combate à desinformação – do que por sua efetividade. “Como ainda é possível compartilhar mensagens em até 5 grupos de 256 pessoas, a disseminação de notícias falsas continuará ocorrendo, porém em número menor. Quem estiver disposto a espalhar fake news apenas terá mais trabalho, como o de copiar e colar as mensagens individualmente, ao invés de encaminhá-las”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *