EUA e China criam dessalinizador barato e eficiente movido a energia solar

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), dos Estados Unidos, e da Universidade Shangai Jiao Tong, da China, criaram em conjunto um sistema de dessalinização de água completamente passivo, movido a energia solar. O equipamento é capaz de produzir cerca de 5,5 litros de água potável por hora para cada metro quadrado de área de coleta do sol, mais do que o dobro da quantidade de qualquer outro dispositivo com o mesmo princípio anteriormente conhecido.  O sistema poderia ser usado em ilhas ou em regiões costeiras áridas, que não estão conectadas a redes capazes de fornecimento de água regular de outras fontes. O artigo que descreve o funcionamento do equipamento foi publicado na revista Energy and Environmental Science.

O sistema utiliza várias camadas de evaporadores e condensadores solares planos, alinhados em uma matriz vertical e cobertos com isolamento transparente de aerogel. Ele usa telas planas para absorver o calor e depois o transfere para uma porção de água para que comece a evaporar. O vapor então condensa no próximo painel. Essa água é coletada, enquanto o calor da condensação do vapor é passado para a próxima camada. A chave para a eficiência do sistema está na maneira como ele usa cada um dos seus vários estágios para dessalinizar a água. Em cada compartimento, o calor liberado pelo estágio anterior é reaproveitado.

Essa é mais uma boa notícia tecnológica para resolver um problema que ainda atinge pessoas em áreas isoladas, que têm pouco acesso a água ou mesmo em situações de emergência, como equipamentos redundantes para o caso de problemas em abastecimento. No entanto, não se pode pensar nisso como a solução de todos os problemas de abastecimento, que, em larga escala, estão muito mais ligados aos investimentos em saneamento e despoluição.

Ao contrário de alguns sistemas de dessalinização, não há acúmulo de sal ou salmoura concentrada a ser descartada. Em uma configuração de flutuação livre, qualquer sal que se acumule durante o dia seria simplesmente transportado de volta à noite através do material absorvente e retornado à água do mar.

Custos baixos

A unidade de demonstração foi construída principalmente a partir de materiais baratos e facilmente disponíveis, como um absorvedor solar preto comercial e toalhas de papel para um pavio capilar, para levar a água ao contato com o absorvedor solar. Os pesquisadores estimam que um sistema construído para atender às necessidades de uma família pode ser construído por cerca de US$ 100.