Facebook de cara pro jornalismo

zuckerberg

Mark Zuckerberg costuma repetir que sua companhia é do ramo da tecnologia e não da informação. Mas, desde o ano passado, quando o Facebook foi envolvido na discussão sobre propagação de notícias falsas, a companhia se deixou envolver por essa dúvida a respeito de sua verdadeira identidade. Depois de tomar uma série de providências para aumentar a confiabilidade das informações que circulam na rede – como contratar agências externas de encarregadas de checar a veracidade delas, assumindo assim maior responsabilidade com o conteúdo veiculado, Zuckerberg piscou novamente para o mundo da notícia. Esta semana, ele voltou à cena para anunciar o lançamento do Projeto Facebook de Jornalismo.

Não é pra menos. O Facebook é a mídia mais ativa do planeta, com mais de um bilhão de seguidores, e não há como escapar das injunções desse título. Participarão inicialmente do projeto o Washington Post, a Vox Media e o jornal El País. New York Times deve aderir a ele no futuro. O plano do Facebook é desenvolver programas de treinamento e ferramentas para jornalistas, para que possam acompanhar melhor o que se passa na rede. Além disso, vão continuar perseguindo formas de evitar a disseminação de notícias falsas pelo site.
Com o lançamento do projeto, o Facebook também hasteia uma bandeira branca para as empresas de mídia, que sofrem a concorrência da rede tanto na distribuição de informação quanto na coleta de publicidade.

Mais informações:
Isaac, Mike. “Facebook, Nodding to Its Role in Media, Starts a Journalism Project.” The New York Times, January 11, 2017.

Hayley Tsukayama. “Facebook Is Starting Its Own Journalism Project.” Washington Post. Accessed January 12, 2017.

“Introducing: The Facebook Journalism Project | Facebook Media.” Accessed January 12, 2017.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *