Internet 5G vai mudar seu modo de dirigir ou de não dirigir. Saiba por que

O impacto positivo da tecnologia 5G no dia a dia se dará em diferentes dimensões e quem puder vivenciar as mudanças que estão por vir, ainda nesta década, vai perceber uma série de melhorias que nem sequer imaginamos atualmente. “A transmissão mais rápida e eficiente de dados por meio das redes de telefonia celular – internet móvel – abre uma série de possibilidades para avanços que sequer imaginamos”, avalia Arie Halpern, especialista em tecnologias disruptivas.

Uma breve investigação sobre o que está em preparação para os carros revela mudanças na forma de dirigir, planejar as viagens, abastecer/carregar, compartilhar o uso e muito mais. Nos carros que oferecem computação embarcada, o primeiro impacto será de atualizações mais rápidas de softwares, navegação mais confiável e melhor cobertura de sinal nas estradas. A melhor conectividade será essencial para tirar o máximo proveito de novidades tecnológicas direcionadas para o entretenimento.

Veículos autônomos mais seguros

A influência da internet móvel 5G para o desenvolvimento de carros autônomos se dará, principalmente, no salto de velocidade e qualidade da troca de dados entre os diferentes veículos que circulam na mesma região.

Ou seja, mais do que a interpretação das imagens capturadas pelas câmeras instaladas no veículo, as plataformas de inteligência e controle poderão se comunicar com outros carros, transmitindo informações sobre rota e velocidade: será como enxergar além do que as câmeras alcançam, cooperar e dialogar com os outros “motoristas”, mesmo à distância.

Diante das possibilidades de ganho de segurança no funcionamento desse tipo de veículo, as montadoras estão investindo no desenvolvimento de novos modelos com níveis cada vez mais elevados de automação. General Motors e Tesla estão redesenhando os modelos que já oferecem algum nível de assistência aos motoristas, enquanto a Ford criou uma divisão de engenharia e tecnologia específica para essa área.

De acordo com a classificação SAE (Society of Automotive Engineers), há seis patamares de automação veicular, de zero a cinco. Atualmente, os modelos mais difundidos entre os consumidores têm automação SAE Nível 2 – o veículo controla a velocidade e faz algumas curvas, sempre sob supervisão do motorista.

Otimizar o carregamento dos carros elétricos

Outra projeção de benefícios das redes 5G para o setor automotivo tem relação com o controle e o direcionamento de energia demandada para recarga de carros elétricos. Com a disseminação dos veículos elétricos, haverá, consequentemente, a multiplicação de estações de carregamento com número cada vez maior de “tomadas”.

Esse tipo de estrutura precisa de um sistema de gerenciamento que, entre outras funções, vai direcionar a carga em tempo real para equilibrar a distribuição de energia. O fluxo de pessoas em feriados ajuda a entender essa necessidade. No dia de saída das grandes cidades, as estações de carregamento de um determinado sentido da rodovia terão maior demanda e, dias depois, o quadro se inverterá na volta para casa.

Para esse tipo de operação, a comunicação em 5G é apontada como backup para a estrutura de internet fixa. Atualmente, as redes 4G não têm capacidade para desempenhar bem o controle de um número elevado de estações de carregamento.

Na outra ponta, dentro dos veículos elétricos, o 5G será decisivo para que as viagens – curtas ou longas – fiquem livres de inconvenientes como filas para recarga ou até mesmo fim da energia.

O que se projeta é que o compartilhamento mais rápido e confiável de informações sobre o nível de bateria, localização atual, destino e velocidade de deslocamento de cada carro ajude a organizar, em massa, o direcionamento para recarga em locais com menor tempo de espera.

Essas possibilidades tecnológicas deixam uma pergunta intrigante: a expressão “pane seca” deixará de existir? Visite nossas redes e deixe sua opinião!