“Morte” por afogamento de um robô-segurança causa comoção

“Morte” por afogamento de um robô-segurança causa comoção (Twitter @bilalfarooqui)

Na última segunda-feira (17), um robô caiu na fonte d’água de um prédio comercial em Washington, nos Estados Unidos, onde trabalhava como segurança. A notícia correu os principais portais do mundo e despertou a curiosidade das pessoas.  A falta de informação sobre a causa do acidente fez com que a história do modelo fabricado pela Knightscope fosse tratada com curiosa proximidade nas redes sociais. “Estaria o Knightscope K5 infeliz com seu trabalho e desistiu de tudo?”, muitos se perguntaram.

Pelo Twitter, a empresa brincou com a possível crise existencial do seu robô. “Urgente: ouvi que os humanos conseguem mergulhar na água nesse calor, mas robôs não. Desculpem-me”, escreveu.

 

Um funcionário do prédio comercial postou uma foto em memória ao ex-funcionário. “Minhas lembranças ao robô Steve. Nós éramos bons amigos. Ele parecia tão feliz e saudável”, escreveu. Ele também mostrou um pequeno memorial dedicado o Steve.

 

A Knightscope ainda não identificou a causa do acidente, mas o formato dos degraus ao redor da fonte dá uma pista.

Steve, como o robô era conhecido, tinha começado a trabalhar havia apenas cinco dias. Ele ainda estava se acostumando à nova função. No seu primeiro dia de trabalho, a administradora do prédio MRP Realty divulgou uma nota no Facebook informando que ele estava mapeando o território para ter total autonomia e exercer a sua função nos próximos dias.

Steve tinha 1,5m de altura, pesava 135 kg e forma de cilindro. Eera equipado com sensores que o permitiam sentir cheiro, luz e calor, além de quatro câmeras que lhe davam uma visão panorâmica. Sua função era emitir alertas sonoros quando algo estranho acontecia.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *