NASA investe em aviões elétricos

(Foto de divulgação)

(Foto de divulgação)

A NASA anunciou na última sexta-feira, 17, que está desenvolvendo um modelo de avião movido 100% por energia elétrica, o X-57. Com bateria implantada e 14 motores elétricos localizados nas asas da aeronave, o modelo foi apelidado de “Maxwell”, em homenagem ao físico do século XIX James Clerk Maxwell, que pesquisava eletromagnetismo. A iniciativa é parte do projeto New Aviation Horizon, que planeja superar os limites da aviação utilizando novas tecnologias.

De acordo com reportagem do Business Insider, a meta do avião Maxwell é descobrir formas de reduzir o uso de combustível e os ruídos sonoros para que novas tecnologias possam ser utilizadas no mercado de aviação. O jornal “Wall Street Journal” afirma que o X-57 deve estar pronto para voar no ano que vem. Segundo a NASA, uma versão comercial do avião com sistema de propulsão completamente elétrico pode estar disponível em 2035.

A NASA não é a única empresa que está pesquisando novos combustíveis para aviões. O “Wall Street Journal” cita a empresa Airbus Siemens, que tem 200 engenheiros voltados para a criação de um propulsor híbrido, e mesmo a companhia de carros Tesla, que anunciou estar trabalhando em um design para um jato elétrico.

Por meio dessa nova geração de aviões-X, a agência espacial demonstra a viabilidade da construção de aeronaves comerciais que utilizem energia mais verde e que consumam metade do volume de combustível se comparado aos voos tradicionais. A NASA recebeu US$ 790 milhões para financiar o New Horizons Aviation e outras iniciativas de aviação similares. “Eficiência energética em altitude de cruzeiro usando a tecnologia X-57 poderia beneficiar os viajantes, reduzindo as horas de voo, consumo de combustível, bem como gerar uma redução dos custos operacionais globais para pequenas aeronaves em até 40%”, afirmou a empresa em publicação oficial.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *