Inovação executada em quatro fases

Inovar demanda tempo e planejamento, afinal, são muitas as etapas a cumprir até que a ideia saia do papel para o mercado. Desde serviços de consultoria jurídica, para tratar de questões como patentes, até contratação de profissionais de design e de relações públicas, por exemplo, as frentes de trabalho são muitas e ocupam um tempo que poderia estar sendo dedicado pelo empreendedor aos aspectos mais estratégicos para o negócio.

De olho no mercado de inovação, tecnologias disruptivas e startups, a dupla de designers Matthew Bordy e Francisco Molina  enxergou, nesse ambiente, uma oportunidade e fundou a Prototype House, atendendo às necessidades de empresas, pessoas e, principalmente, startups que não possuem os recursos para o desenvolvimento adequado da inovação.

Localizada em Fort Lauderdale, Florida (EUA), a empresa se estabeleceu como facilitadora que organiza, acompanha e executa todos os processos envolvidos no lançamento de uma ideia inovadora. Da evolução do protótipo à fabricação, oferece um pacote completo de execução, dividido em quatro fases principais, que objetivam minimizar os riscos durante o processo.

  • Conceituação e críticas – Nessa etapa, a Prototype House se aprofunda no  entendimento da inovação, explorando em conjunto com o idealizador possíveis melhorias que podem agregar valor ao produto final.
  • Engenharia 3D e design do produto – A  equipe especializada da empresa transforma a ideia em um produto viável, desenvolvendo protótipos que sejam atraentes para o mercado em que atuará.
  • Proteção – Preocupação nessa fase é garantir que a inovação não seja roubada por terceiros. Para isso, a empresa possui uma equipe especializada que assegura que todas as etapas burocráticas sejam respeitadas.
  • Fabricação – Para garantir qualidade ao produto final que chegará ao consumidor, a empresa desenvolve e acompanha todo o plano de fabricação, levando a parceiros qualificados protótipos funcionais e/ou amostras de pequena produção para que testes sejam feitos antes da produção em massa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *