Noruega cria rede de carregamento sem fio para táxis elétricos

Um dos projetos mais ambiciosos de substituição da frota automotiva movida a energia fóssil por tecnologia elétrica é o da Noruega. Até 2024, todos os carros da capital, Oslo, deverão estar livres de emissões de gases de efeito estufa, e, até 2025, não serão vendidos mais carros de combustão interna no país. Um passo importante nessa direção está sendo dado com a implantação de uma rede de recarregamento de carros elétricos que vai funcionar sem conexão física. Num primeiro momento, ela estará disponível para os táxis da cidade, que poderão carregar as baterias nos pontos de embarque e desembarque, sem que os motoristas precisem nem mesmo descer dos veículos. Uma das principais vantagens é que com a disseminação de uma rede como essa, não são necessárias baterias muito pesadas e volumosas, o que diminui os custos dos carros e facilita o trabalho dos engenheiros automotivos.

“Esse é mais um exemplo muito positivo dos esforços que estão sendo feitos no mundo para a substituição da energia poluente, mesmo agora, durante a crise da covid-19”, diz o especialista em tecnologias disruptivas Arie Halpern. Ele lembra ainda que a Noruega é o segundo maior produtor de petróleo da Europa, atrás apenas da Rússia, o que não a impede de pensar num futuro mais limpo. “O petróleo vai continuar sendo importante para usos mais nobres do que para ser queimado em motores, uma tecnologia que foi herdada do século 19 e que já não responde às expectativas do século 21”, completa.

A rede de abastecimento, que ganhou o nome de EletcriCity, está sendo montada por meio da parceria da fabricante britânica de carros Jaguar Land Rover, pela responsável pela tecnologia de carregamento indutivo Momentum Dynamics, dos Estados Unidos, pela Forum Recharge, uma empresa finlandesa de energia limpa, e pela empresa de táxis mais importante dos países nórdicos, a Cabonline.

Os blocos de carregamento embutidos na pista, além de fornecer a energia necessária para a movimentação dos táxis, farão automaticamente a conexão com os dados do veículo e emitirão, via transferência bancária, a fatura a ser paga. O preço ao consumidor ainda não foi apresentado, mas a expectativa é que ele seja compatível com o da gasolina ou do diesel.

 

Frota elétrica

O carro mais vendido na Noruega atualmente é o Tesla Model 3, um automóvel elétrico com autonomia de 322 milhas em seus modelos de longo alcance. No projeto da EletcriCity, a Jaguar Land Rover fornecerá 25 modelos I-PACE, seu primeiro SUV totalmente elétrico, que ganhou o prêmio 2019 World Car, dado por um júri de 82 jornalistas automotivos internacionais de 24 países.

 

Com informações: Tesla; Jaguar Land Rover; Momentum Dynamics; Forum Recharge; Phys; OPEP.