Novo algoritmo consegue prever doenças cardíacas pelos olhos

Novo algoritmo consegue prever doenças cardíacas pelos olhos

Uma equipe de cientistas da Verily, subsidiária de tecnologia de saúde da Alphabet (Google), desenvolveu um método de avaliar o risco de doença cardíaca ao analisar os olhos do paciente. Movido a inteligência artificial, o aparelho identifica a idade da pessoa, assim como sua pressão arterial e se ela fuma ou não. Com essas informações é possível ter um diagnóstico da saúde do coração.

O algoritmo torna mais rápido e simples o trabalho do médico. Segundo a Verily, a precisão da invenção é praticamente a mesma que os métodos convencionais, mas sem a necessidade de um exame de sangue.

O método ainda precisa ser testado mais detalhadamente antes de ser utilizado em clínicas, segundo artigo publicado no Nature Biomedical Engineering.

Para o pesquisador especialista em análises de aprendizado de máquinas da Universidade de Adelaide, Luke Oakden-Rayner, a inteligência artificial pode aperfeiçoar as ferramentas de diagnóstico. “Ao invés de substituir os médicos, ela tenta ampliar o que já fazemos”, disse ele ao The Verge.

Para treinar o algoritmo, cientistas do Google e da Verily usaram a aprendizagem de máquinas para analisar um conjunto de dados médicos de quase 300 mil pacientes. Assim como acontece com todas as análises de aprendizagem, as redes neurais foram utilizadas para reconhecer padrões. Desta forma, é possível aprender a associar sinais com métricas que previam risco cardiovascular, como idade e pressão arterial, por exemplo.

Embora pareça um estranho fazer um diagnóstico da saúde do coração de alguém com base nos olhos, a prática é bastante comum. A parte de trás dos olhos está cheia de vasos sanguíneos que podem refletir a saúde do corpo humano.


Comentários

Novo algoritmo consegue prever doenças cardíacas pelos olhos — 1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *