O robô Swagbot é um novo tipo de “cão pastor”

(Imagem: Australian Centre for Field Robotics)

O Centro Australiano para Robótica de Campo (ACFR) hospeda cerca de 130 pesquisadores e engenheiros que se dedicam a construir robôs para mineração, aviação e diversas outras áreas, tais como criação de animais e atividades agrícolas. Nesse centro nasceu o Swagbot, projeto liderado pelo professor de robótica da Universidade de Sydney Salah Sukkarieh. O Swagbot foi desenvolvido para ser um robô poderoso e de baixo orçamento capaz de se locomover por diferentes tipos de terrenos. Para isso, ele foi construído com energia suficiente e capacidade de articulação para escalar sobre troncos e valas, segundo o portal News Scientist.

Swagbot pode arrebanhar vacas, puxar reboques pesados e atravessar terrenos acidentados, ajudando a gerir o gado de ovinos e bovinos da Austrália, em regiões que são muitas vezes remotas e de difícil acesso. Os testes do robô começaram no mês passado e confirmaram as habilidades do Swagbot. O próximo passo é ensiná-lo como identificar animais que estão doentes ou machucados. “O teste foi um sucesso até agora e isso nos dá confiança para passar para a próxima fase”, disse Sukkarieh.

Nos próximos dias, o time de pesquisadores trabalhará em meios para acrescentar ao robô sensores de temperatura e sensores de movimento capazes de identificar a posição de rebanhos, assim como cores e formatos, para que o robô seja capaz de identificar a qualidade do pasto. “Estamos procurando maneiras de aumentar o nível de autonomia do Swagbot para que ele torne as coisas mais fáceis para os fazendeiros”, explica Sukkarieh. “Nos próximos meses, trabalharemos para descobrir quais algoritmos precisamos desenvolver para que ele cuide e monitore os animais.”

Esse não é o primeiro robô que nasceu dos investimentos do ACFR na área, Shrimp é outro robô australiano desenvolvido para propósitos similares.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *