Pesquisas mostram que realidade virtual aumenta empatia

Realidade virtual é capaz de gerar empatia

Realidade virtual é capaz de gerar empatia

Uma pesquisa realizada no Laboratório de Interação Virtual Humana da Universidade de Standford, nos Estados Unidos, descobriu que experiências vividas em realidade virtual ajudam a aumentar a empatia das pessoas. Em entrevista ao portal Exame.com, Jeremy Bailenson, diretor-fundador do laboratório, explicou que os testes foram feitos com uma realidade virtual criada para simular a vida de pessoas que vivem com necessidades especiais.

Os dispositivos de realidade virtual permitem que o usuário veja imagens em 360 graus de maneira imersiva. Diversas pesquisas já mostraram que essa imersão é capaz de enganar o cérebro. O portal Olhar Digital explica que isso ocorre por causa da amígdala cerebral, responsável por responder à situações de ameaça. Ela é capaz de reagir a estímulos em apenas dois milissegundos, antes que outras informações cheguem ao nosso cérebro por meio dos outros sentidos, e é essa reação instantânea que faz com que a realidade virtual pareça real.

Bailenson explica que, em um dos testes, grupos participantes viviam experiência como se fossem daltônicos. Fora do estudo, esses usuários passaram a se mostrar propensos a passar mais tempo ajudando pessoas com esse tipo de deficiência após o estudo. Em outro caso, usuários utilizavam a simulação para se tornar super-heróis e se tornaram mais prestativos na vida real. “Esses resultados mostram que uma experiência imersiva, na qual você realmente se sinta no lugar de outra pessoa, ou sente como se ganhasse uma nova habilidade, pode ter um impacto especial nos seus pensamentos e comportamentos na vida real”, diz Bailenson.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *