Polos tecnológicos são centrais para inovação, segundo Arie Halpern

Conheça alguns dos principais polos de inovação, segundo Arie Halpern

Conheça alguns dos principais polos de inovação, segundo Arie Halpern

Quando se fala em tecnologia, algumas regiões vêm imediatamente à cabeça, como Vale do Silício, nos Estados Unidos, Tóquio e Tel Aviv. Apesar de serem locais de grande importância, eles não são as únicas referências de tecnologia de ponta no mundo. Brasil, China, Singapura e Colômbia são alguns dos países que também participam da corrida da inovação, segundo Arie Halpern, economista e empreendedor com foco em inovação e tecnologias disruptivas.

O polo tecnológico mais famoso do mundo talvez seja o Vale do Silício, que fica em São Francisco, Califórnia. O Vale ganhou seu nome pela enorme quantidade de empresas de tecnologia que se instalaram na região desde o começo do século XX. Entre as empresas que habitam a região, estão Apple, HP, Cisco, Google, Netflix, Facebook e Intel. “O Vale do Silício se tornou um símbolo da tecnologia de ponta”, explica Arie Halpern. “As empresas de lá são responsáveis por criar uma cultura de tecnologia e inovação que se espalhou pelo mundo inteiro.”

Tóquio, no Japão, e Tel Aviv, em Israel, são outras regiões de referência para a inovação. Tóquio conta com um dos maiores setores de infraestrutura, transporte e comunicação do mundo. A fama da tecnologia japonesa é tão grande que especialistas esperam que as Olimpíadas de 2020, que serão sediadas no país, sejam as mais tecnológicas já vistas. O centro tecnológico de Tel Aviv é chamado de “Silicon Wadi”, que significa Vale do Silício, e é muito conhecido pelo interesse do governo em investir em startups e avanços tecnológicos, o que deu origem a empresas como Waze, Viber e Fiverr.

Outros países começam  a abrir  as portas para os investimentos em tecnologia. Na Ásia, dois grandes nomes são China e Singapura. De acordo com o Fórum Econômico Mundial (WEF), Singapura é a nação mais preparada para abraçar a tecnologia no mundo. A cidade-Estado abriga grandes empresas, como IBM, Microsoft e HP e inúmeros centros de pesquisa.

Na América Latina, Brasil e Colômbia se destacam.  “Bogotá é um grande destino de investimentos em tecnologia, enquanto o Brasil é considerado um dos países mais empreendedores do mundo”, diz Arie Halpern, citando dados do Approved Index. Ainda existem muitos obstáculos que o continente deve enfrentar para crescer mundialmente no setor de tecnologia, como a falta de investimentos e a burocratização. Os brasileiros compensam essas dificuldades com soluções criativas, essenciais para a criação de inovações. Com o tempo, cada vez mais oportunidades serão abertas na região, diz o empreendedor.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *