Retrospectiva 2018: o que foi notícia no mercado tech?

O ano chega ao fim e a tecnologia – mais uma vez – roubou a cena! O ano de 2018 foi marcado pelo maior escândalo de vazamento de dados da história envolvendo redes sociais. Mas também houve boas notícias, lançamentos de novos gadgets e produtos inovadores.

Algumas das maiores inovações do ano ocorreram no campo da medicina, em projetos experimentais que poderão beneficiar milhares de pessoas nos próximos anos. Muitos deles foram assunto no site Disruptivas e Conectadas. Acompanhe a retrospectiva e conte quais foram aquelas que mais impactaram sua vida no comentários!

Escândalos

O maior escândalo tecnológico do ano envolveu o Facebook e a empresa de dados Cambridge Analytica. A empresa britânica de marketing foi acusada de ter acesso aos dados de pelo menos 87 milhões de usuários graças a uma falha de segurança do Facebook. Entre eles, estima-se que havia 440 mil perfis brasileiros.

A empresa utilizou essa informação privilegiada e confidencial para direcionar anúncios para os usuários cujos dados foram expostos. Muitos especialistas concordam que boa parte desses anúncios foram pagos pela campanha do atual presidente americano Donald Trump para ganhar votos e desacreditar sua adversária Hilary Clinton nas redes sociais.

Outro escândalo ainda haveria de colocar a empresa de Mark Zuckerberg novamente nos holofotes da mídia. Em setembro deste ano, dessa vez por conta de uma falha de configuração no “ver como” – recurso que permite ao usuário visualizar como fica seu perfil para desconhecidos – 50 milhões de perfis ficaram expostos nas redes e tiveram informações privadas divulgadas publicamente.

As seguidas falhas fizeram com que o CEO da empresa tivesse que se explicar publicamente, inclusive diante de um tribunal, com a promessa de que erros como esse, envolvendo a privacidade do usuário, não deveriam voltar a acontecer.

Mesmo depois dos pedidos de desculpas, promessas e ações voltadas para melhorar os esquemas de segurança de uma das redes sociais mais famosas de todos os tempos, Mark Zuckerberg protagonizou mais um caso de violação de privacidade. No último mês do ano, o empresário afirmou que uma nova brecha de segurança deixou expostas as fotos e mensagens de pelo menos 6,5 milhões de usuários. Será que mais desculpas adiantam?

No Brasil, um escândalo envolveu outra grande rede de comunicação: o Whatsapp. Durante a eleição presidencial, milhares de notícias falsas sobre candidatos foram espalhadas em grupos de usuários. A repercussão das chamadas “fake News” foi tão grande que levaram o Ministério Público e o próprio Whatsapp a se pronunciarem publicamente sobre o assunto. A empresa, inclusive, derrubou centenas de perfis falsos acusados de disseminar notícias maliciosas, como modo de coibir o problema.

Tendências

Uma das tendências mais exploradas este ano foi a dos celulares e dispositivos com telas dobráveis. A Samsung anunciou seu primeiro modelo, o Infinity Flex, que estará nos próximos celulares da empresa e de seus parceiros – Apple e Google compram telas da Samsung para alguns de seus produtos – a partir do ano que vem.

Outro conceito muito explorado durante os últimos 12 meses foi o do carro autônomo. Neste ano, a empresa Waymo lançou o primeiro serviço de transporte por aplicativo que conta com carros que se dirigem sozinhos. O serviço, embora restrito, começou a operar a partir de junho e não parou mais.

Na Uber, o ano não foi favorável para as pesquisas com carros autônomos: um protótipo da empresa envolveu-se no primeiro acidente com carros do tipo, em março de 2018, nos Estados Unidos. Como houve vítimas, a empresa interrompeu todos os testes com seus veículos. No momento do acidente, o carro da Uber estava circulando a uma velocidade de 64 Km/h em uma rodovia cujo limite de velocidade era de 72Km/h.

Veja também: http://www.ariehalpern.com.br/uber-anuncia-centro-de-pesquisa-de-carros-autonomos-no-canada/

Inovações Médicas

Diversas inovações voltadas para o campo da medicina foram aprimoradas durante o ano de 2018. Da criação do primeiro robô auxiliar de enfermagem a equipamentos capazes de dar diversos diagnósticos, foram várias as inovações que permitiram que pessoas do mundo inteiro tivessem melhor qualidade de vida.

Veio da China a notícia mais polêmica do campo da ciência médica, em novembro deste ano. Jiankui He, pesquisador da Universidade de Ciência e Tecnologia do Sul em Shenzhen, na China, anunciou o nascimento do primeiro par de bebês geneticamente modificados em laboratório. O experimento foi realizado por uma ferramenta de edição genética de extrema precisão que permite que cientistas mudem pequenos detalhes do genoma de um ser vivo. [LINK]

Veja também: http://www.ariehalpern.com.br/a-revolucao-na-saude-sera-impressa-em-3d/

Segundo o cientista responsável pelo projeto, as duas crianças tiveram genes modificados para que fossem removidos os genes CCR5, uma das portas de entrada do vírus HIV no organismo humano. O teve grande repercussão e foi contestado pela comunidade científica por ferir a ética médica. As crianças tiveram suas identidades mantidas em sigilo.

Rumo a 2019

Para o próximo ano podemos esperar que assuntos como mobilidade, saúde e ajuda humanitária continuem a inspirar empresas de tecnologia assim como ocorreu durante o ano que se passou. Também devemos ficar atentos para as novas medidas de segurança que as principais redes sociais começarão a adotar se não quiserem perder usuários – e receita. Independente das previsões, uma certeza que podemos ter é que as inovações tecnológicas mais disruptivas irão sempre aparecer por aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *