Robô do MIT poderá ser controlado por pensamentos

O MIT – Instituto de Tecnologia de Massachusetts (Massachusetts Institute of Technology, em inglês) desenvolveu um robô que pode ser controlado com o poder da mente. Nomeado Baxter pelos engenheiros que o criaram, o robô lê ondas cerebrais em tempo real – o que lhe permite decifrar as emoções humanas.

O projeto que deu origem ao Baxter, no Laboratório de Ciência da Computação e Inteligência Artificial do MIT (CSAIL), busca desenvolver máquinas capazes de correlacionar e interpretar facilmente os sinais cerebrais e os movimentos das mãos de uma pessoa e transformá-los em ações robóticas rápidas. Dessa forma, quem as controla não precisa que dominar habilidades tecnológicas avançadas para que os robôs executem tarefas específicas.

A tecnologia ainda está em desenvolvimento e requer que um ser humano use um par de dispositivos para medir a atividade elétrica do cérebro e a atividade muscular da mão. É assim que o robô “lê” nossas mentes e nossos movimentos musculares. Mas os pesquisadores estão elaborando maneiras de facilitar a comunicação: “Nosso objetivo é nos afastarmos de um mundo onde as pessoas precisam se adaptar às restrições das máquinas […] para desenvolver sistemas robóticos que sejam uma extensão mais natural e intuitiva de nós mesmos”, disse Daniella Russa, supervisora do projeto, ao Daily Mail.

O projeto, que combina feedbacks transmitidos por eletroencefalógrafo (mental) e eletromiografia (muscular), permite que as interações entre homem e máquina sejam feitas utilizando também a linguagem corporal.  Ao incluir o feedback muscular, é possível usar gestos para comandar o robô espacialmente, com mais especificidade.

Em testes, o robô Baxter ampliou a escolha do alvo correto de 70% para 97%, diz o MIT. Veja no vídeo abaixo:

De acordo com a equipe de desenvolvimento do projeto, o sistema pode vir a ser usado no futuro por vários tipos de pessoas, incluindo trabalhadores com deficiência ou mobilidade limitada, além de idosos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *