Robô inspetor pode evitar desmoronamento de pontes

Robô inspetor pode evitar desmoronamento de pontes

Um desabamento como o que ocorreu no último mês na Avenida dos Estados, em Santo André, devido a problemas estruturais poderia ser evitado com a ajuda do robô criado pelos pesquisadores da Universidade de Nevada, nos Estados Unidos. A máquina é totalmente autônoma e poderia realizar inspeções de infraestrutura com muito mais agilidade e por um preço mais em conta.

Apesar de radares terem simplificado as perícias desde a década de 1980, enviar equipes para verificar pontes é caro e demanda tempo, já que pode exigir a interdição da área. A inspeção humana também não está imune ao erro, como é o caso do desabamento da ponte I-35W sobre o rio Mississipi, em Minnesota, quando deixou 13 mortos.

O robô de quatro rodas é à prova d’água e utiliza sensores de radiação e de resistência elétrica para localizar quaisquer evidências de peças de aço corroídas ou algum concreto deteriorado. Fissuras na superfície, por exemplo, podem ser detectadas por meio de uma câmera anexa.

O esforço humano é poupado no ato da inspeção, mas não é rejeitado. As leituras feitas pelo robô são prontamente convertidas em um mapa e enviadas para a equipe de inspetores humanos.

O dispositivo já testado em quatro pontes rodoviárias em Nevada, New Hampshire, Maine e Montana. Resultados imediatos: rapidez e melhor precisão em relação ao trabalho dos humanos. “O robô leva a mesma quantidade de tempo para escanear a ponte, mas processa dados em minutos, ao invés de horas”, afimar o líder da equipe de pesquisadores Spencer Gibb a New Scientist. Gibb e seus parceiros trabalham para reduzir o tempo de inspeção.

O desafio agora é saber por quanto tempo o robô se tornará útil, pois novas tecnologias como drones e sensores construídos nas pontes podem defasá-lo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *