Robô realiza primeira cirurgia de colo de útero nas Américas

Robô realiza primeira cirurgia do tipo no Brasil

Robô realiza primeira cirurgia do tipo no Brasil (Imagem de divulgação)

Cientistas e cirurgiões brasileiros realizaram uma cirurgia de tratamento de colo de útero na última quarta feira, 29, com o auxílio de um robô. Feita pela primeira vez no continente americano, a cirurgia é uma técnica pioneira e minimamente invasiva para tratamento desse tipo de câncer, utilizada para remover o tumor e os órgãos afetados pela doença, segundo o portal Exame.

Chamada de single-port (“entrada única”, em tradução livre), a cirurgia permite que o médico realize o procedimento com apenas uma incisão de 2,5 centímetros no umbigo da paciente, ao invés de cinco incisões na barriga como no procedimento tradicional. Com a incisão, é possível inserir uma câmera e duas pinças do robô que realizará o procedimento e, por ser pouco invasivo, o método propicia a rápida recuperação do paciente.

“A cirurgia robótica, por si só, já tem mais benefícios do que a videolaparoscopia porque nos dá mais precisão no procedimento”, explica Alexandre Silva e Silva, oncoginecologista do Centro de Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo, onde a cirurgia foi realizada. “O grande diferencial do robô é a visão em três dimensões, que dá noção de profundidade. Tudo isso com uma câmera Full HD que aumenta em até 20 vezes o local operado e pinças capazes de fazer mais movimentos do que a mão humana. Essa precisão diminui o risco de, durante a cirurgia, lesarmos nervos e grandes vasos localizados próximos dos órgãos que devem ser removidos.”

A operação da última quarta-feira foi realizada em uma mulher de 41 anos com tumor em estágio inicial. Foram retirados o útero, as trompas e os gânglios linfáticos. A operação contou com a participação de cinco profissionais, incluindo Silva, responsável pelo controle do robô, e durou quase sete horas. A paciente está bem e recebeu alta no dia seguinte à cirurgia.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *