Arie Halpern: senhas se tornarão obsoletas?

biometria

Cada pessoa é única. A tecnologia, embarcando nessa singularidade, expande cada vez mais a biometria, que identifica pessoas de acordo com suas características físicas e oferecem mais segurança em sistemas que antes eram apenas protegidos por senhas. De acordo com a consultoria norte-americana Tractica, a biometria, capaz de reconhecer e combinar impressões digitais, voz e íris, se estabelecerá em um mercado crescente que, segundo projeções, saltará de US$ 2 bilhões, em 2015, para quase US$ 15 bilhões, em 2024. Mas especialistas alertam: a nova tecnologia deve ser usada com mais cautela do que se imagina.

Aplicada em diversos setores, como nos de saúde, finanças e empreendedorismo, a tecnologia da biometria une os aspectos inovação, segurança e facilidade e, por essa razão, já se apregoa que fará parte do nosso cotidiano. Segundo a consultoria Gartner, 40% dos smartphones terão sensores biométricos até o final deste ano. Uma empresa indiana lançou, segundo a revista Times of India, uma bicicleta que conta com um leitor de impressões digitais integrado, para impedir que ela seja roubada. Sensores biométricos permitem em parques da Ásia monitorar crianças para que elas não se percam enquanto brincam. O sistema, segundo a consultoria Tractica, é acionado mais de quatro milhões de vezes ao ano somente em um dos parques. A Mastercard, embarcando na inovação, também está apostando em novos modelos de biometria, testando selfies para validar com segurança compras onlines feitas por usuários.

Mas especialistas, como Suni Munshani, CEO da Protegrity, alertam para o uso indiscriminado dessa tecnologia. O especialista sugere, em reportagem do portal CIO, que a melhor maneira de utilizar a biometria, é torná-la uma autorização, ao invés de uma autenticação. Dessa forma, em um procedimento como o feito em bancos, pede-se a senha – como no formato que a conhecemos atualmente – e, para que a operação seja concluída, aí sim a biometria entraria em ação, autorizando o andamento do procedimento. É aguardar para ver para onde caminhará este mercado.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *