Sociedade se beneficiará com reconhecimento facial, diz Arie Halpern

A capacidade de reconhecer os rostos de outras pessoas é essencial para o ser humano, permitindo não apenas que tomemos conhecimento de com quem estamos interagindo, mas também fazendo com que possamos compreender os humores e interesses do nosso interlocutor. Essa solução tecnológica vem sendo explorada para manter a segurança de informações, ajudar pessoas com deficiência visual a interagir socialmente e até mesmo encontrar pessoas desaparecidas. Há ainda algumas barreiras a serem vencidas pela tecnologia de reconhecimento facial, diz Arie Halpern, economista e empreendedor com foco em inovação e tecnologias disruptivas, mas cada vez mais essa tecnologia estará presente no nosso cotidiano.

O setor financeiro, por questões estratégicas de segurança, foi um dos primeiros a adotar o reconhecimento facial. Para evitar  fraudes e crimes virtuais, bancos e outras instituições da área têm procurado formas mais eficazes de garantir a segurança dos clientes. No HSBC, os clientes usam a tecnologia para tirar selfies na hora de abrir conta. A foto fica no banco de dados da instituição e poderá posteriormente ser usada para confirmar a identidade do usuário, como se fosse uma digital. “É muito comum a utilização de senhas simples e fáceis de hackear, o que compromete não só a segurança das contas, mas de toda a empresa”, explica Arie Halpern. “Utilizar biometrias, como reconhecimento facial e digitais, aumenta muito a segurança dessas operações”.

Para o seu bom funcionamento, a tecnologia de reconhecimento facial depende em grande parte do desenvolvimento da inteligência artificial, principalmente da categoria de aprendizado profundo. O Facebook já emprega a tecnologia para marcar usuários em fotos postadas na rede e chegou a lançar um aplicativo chamado Moments, que utiliza a tecnologia para facilitar o compartilhamento de fotos entre amigos. No entanto, o sistema do Facebook ainda é primário perto dos mais inovadores. Para situações complexas, a IA é extremamente importante, pois o computador primeiro precisar reconhecer o que é um rosto, depois catalogá-lo e destacar características únicas que permitam que o sistema possa reconhecer o mesmo rosto sempre que este aparecer.

Para a sociedade, o reconhecimento facial também é importante, principalmente para pessoas com deficiência visual. A empresa Mouthwash criou um aplicativo que utiliza a tecnologia para notificar as pessoas com problemas de visão que o seu interlocutor sorriu. Ao identificar um sorriso, o aplicativo faz com que o celular apite e vibre para sinalizar o usuário da interação. “O avanço do reconhecimento facial será muito importante para a sociedade, seja para captar um sorriso ou para manter a segurança de uma conta no banco”, diz Arie Halpern.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *