Soluções simples para problemas pontuais podem fazer a diferença e salvar vidas

Quinze projetos com soluções inovadoras para problemas ambientais enfrentados em diversos lugares do planeta concorrem a um prêmio de milhão de libras. Lançado pelo príncipe William, herdeiro do trono britânico, o Earthshot Prize  vai identificar e incentivar cinco iniciativas a cada ano ao longo de uma década.

O prêmio foi inspirado pelo programa “Moonshot”, promovido pelo ex-presidente dos Estados Unidos John F. Kennedy, que resultou nos lançamentos lunares da Apollo e na chegada do primeiro homem à Lua, em 1969.

Entre os finalistas, há aplicativos, tecnologia para produzir hidrogênio verde e cápsulas movidas a energia solar para levar eletricidade a locais remotos. Mas também há soluções relativamente simples, para problemas pontuais, que podem fazer a diferença e salvar vidas. Uma delas é um carrinho para passar roupas, parecido com o de vendedores de pipoca, movido à energia solar, desenvolvido por uma jovem indiana de 14 anos.

1,5 milhão de mortes por ano

A invenção de da jovem Vinisha Umashankar é significativa na Índia. De acordo com o governo indiano, existem cerca de 10 milhões de carrinhos de passar roupa no país, que usam ferros alimentados por carvão que causam grande impacto no ar e nas florestas do país. A Índia abriga 22 das 30 cidades mais poluídas do mundo, de acordo com um relatório da IQAir, uma empresa suíça de tecnologia de qualidade do ar. Mais de 1,5 milhão de mortes por ano no país são atribuídas à poluição do ar.

“A Índia é o terceiro maior emissor de dióxido de carbono do mundo, depois da China e dos Estados Unidos, e soluções como esta, que reduz significativamente a queima de carvão a céu aberto, pode ter um grande impacto na mitigação da poluição ambiental”, diz Arie Halpern, especialista em tecnologias disruptivas.

As cinco categorias do prêmio são:

  • proteger e restaurar a natureza;
  • limpar o ar que respiramos;
  • recuperar os oceanos;
  • construir um mundo sem resíduos;
  • corrigir o nosso clima.

Entre as outras 14 iniciativas selecionadas por um grupo de especialistas estão um projeto de preservação de gorilas no Congo, um esquema para restauração de ecossistemas naturais na Costa Rica, uma plataforma online para projetos de conservação ambiental na Suíça, um app para denunciar violações ambientais na China, um projeto de restauração de corais nas Bahamas, centros de resíduos alimentares para reduzir o desperdício e combater a fome em Milão e um projeto de saneamento circular que beneficia agricultores no Quênia.