Tecnologia e disrupção a favor do meio ambiente

O acelerado crescimento populacional, que consequentemente aumenta a necessidade por alimentos, energia e outros produtos para satisfazer as necessidades básicas, ou mesmo nem tão elementares, nos levou a colocar em risco nosso próprio futuro. A solução para um futuro sustentável virá com as inovações tecnológicas? Ideias inovadoras serão suficientes para sustentar planeta e garantir a sobrevivência das gerações futuras?

“Precisamos cada vez mais reduzir os danos ao meio ambiente e preservar recursos naturais de forma a solucionar a crise da água, da energia e de alimentos para que seja possível suprir as demandas da superpopulação”, afirma Arie Halpern, especialista em tecnologias disruptivas. E o caminho para um futuro mais sustentável e que não ameace os recursos naturais essenciais para a sobrevivência passa necessariamente pela ciência e tecnologia.

A combinação delas é que vem dando origem a soluções inovadoras que possibilitam reduzir o uso de energia ou produzi-la usando fontes disponíveis, abundantes e renováveis ou mesmo reaproveitando resíduos, como lixo ou mesmo urina.

Solução ou problema?

Mas a mesma tecnologia que nos traz soluções, cria desafios a serem superados, e rápido. Os equipamentos eletrônicos que nos ajudam a frear o uso e a preservar recursos naturais se configuram eles próprios num problema.

A emissão de lixo eletrônico atingiu 53,6 milhões de toneladas, segundo o estudo Global E-waste Monitor 2020, feito pela Organização das Nações Unidas (ONU). E, disso tudo, somente 17,4% foram recolhidos e reciclados. Na América Latina, esse número é ainda menor, 0,7%. O lixo eletrônico não para de crescer. A expectativa é o volume chegue a 74,7 milhões de toneladas, em 2030.

Precisamos com urgência desenvolver um modelo de economia circular baseado na não-geração e no consumo consciente. Apesar de todos os avanços, continuamos num modelo econômico linear, focado na venda de produtos novos. Temos de encontrar soluções de uso mais eficiente dos recursos, com a adoção de mecanismos de logística reversa, reciclagem e obsolescência programada.

Por isso, juntamente com as tecnologias inovadoras e ideias disruptivas, é fundamental uma mudança profunda na mentalidade e no comportamento de cada um de nós. Somente somando essas capacidades será possível fazer frente aos desastres ecológicos e à escassez de recursos naturais, revertendo a trajetória que trilhamos até agora e garantindo as condições necessárias para a preservação do meio ambiente e o futuro do planeta.