Tecnologia serve de instrumento para solucionar problemas sociais, segundo Arie Halpern

Tecnologia pode ser solução para problemas sociais, segundo Arie Halpern

Tecnologia pode ser solução para problemas sociais, segundo Arie Halpern

A tecnologia faz muitas coisas por nós: otimiza o tempo, cria melhores condições nos espaços de trabalho, conecta pessoas ao redor do mundo e cria melhores técnicas de ensino e aprendizado, entre outras. Mas a tecnologia é instrumento importante para auxiliar em outra questão: os problemas sociais. Segundo Arie Halpern, economista e empreendedor com foco em inovação e tecnologias disruptivas, o potencial da tecnologia depende do uso que fazemos dela.

A Telefonica lançou este ano um projeto chamado “Telefónica Index on Digital Life”, para analisar e compreender a vida digital no mundo, principalmente nos quesitos econômicos e sociais. O relatório apresentado afirma que a sociedade está passando por um fenômeno tecnológico de digitalização. Digitalização, aponta a pesquisa, afeta as áreas de saúde, de educação, de cultura, de governo, de assistência social e de transporte, e também a maneira como os indivíduos conduzem suas vidas independentemente de onde vivem. “Ao melhorar o acesso à política, saúde, educação e serviços financeiros, a digitalização pode atuar como um poderoso facilitador de inclusão social.” A conclusão é que não basta existir o acesso à tecnologia, a sociedade precisa ser capaz de compreender e confiar nas inovações para que elas possam ser incorporadas ao cotidiano das pessoas.

Uma das questões que poderia contar com a ajuda da tecnologia para ser resolvida é a questão do desemprego, principalmente entre jovens. Segundo reportagem publicada pelo jornal britânico “The Guardian”, 75 milhões de jovens do mundo inteiro não conseguem arranjar um emprego por falta de vagas. A solução para isso seria muito simples: diminuir a quantidade de horas trabalhadas por semana. Apenas isso poderia criar 20% mais vagas de emprego. Como muitas funções hoje em dia são conectadas pela internet ou automatizadas, esse tipo de ação não geraria prejuízos para as empresas.

As inovações tecnológicas podem também auxiliar na questão dos direitos sociais. Diversas organizações estão utilizando os avanços em tecnologia para coletar informações sobre violações de direitos humanos e projetá-las por meio das  redes sociais para o domínio público. A Human Rights Watch utiliza imagens de satélite para acompanhar e denunciar os ataques na Síria.

Acabar com a fome é outra meta viável. Algumas previsões estimam que, em 2050, a população do planeta chegará a 9,6 bilhões. Para alimentar essa quantidade de pessoas, a produção de alimentos precisa aumentar. Uma das possíveis soluções para isso foi apresentada por cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Eles desenvolveram um projeto chamado CityFarm, uma maneira de instalar fazendas em ambientes urbanos. Além do espaço, cada plantação teria sensores mostrando a qualidade da plantação e suas necessidades. “O avanço que fizemos em diversos setores com a tecnologia mostram como a criatividade humana é incrível para solucionar problemas”, diz Arie Halpern. “Só é necessário que essas inovações se voltem para as questões sociais para vermos como podemos melhorar ainda mais a qualidade de vida de nossa sociedade.”


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *