Universidades brasileiras e empresas privadas criam Instituto Avançado de Inteligência Artificial

O Brasil recebeu uma iniciativa pioneira no setor de inteligência artificial: o Instituto Avançado de Inteligência Artificial (AI²), inaugurado em fevereiro. O centro é resultado de uma parceira entre cinco universidades altamente conceituadas – USP, UNICAMP, UNESP, UNIFESP e Mackenzie – e as empresas IBM, Intel e Petrobras.

O programa começou a ser pensado no início de 2018 por estudantes das universidades participantes, com o propósito de inserir o Brasil no debate internacional sobre o tema. Além disso, os resultados que irão advir das pesquisas podem contribuir para o desenvolvimento econômico e social. Exemplo disso são alguns dos projetos apresentados no site do instituto: robôs que auxiliam a interação social e inteligência artificial para a captação de energia

O AI²  não terá uma sede própria – vai funcionar como uma rede de coworking entre as intuições participante do programa. As reuniões e encontros serão realizadas por sistema de  videoconferência. Sem fins lucrativos, o grande objetivo do Instituto é proporcionar autonomia aos cientistas para que possam desenvolver pesquisas relevantes e inovadoras no setor de tecnologia digital.

A iniciativa privada, por sua vez, terá o programa como referência em inteligência artificial. Segundo o físico Sérgio Novaes, do Núcleo de Computação Científica da Universidade Estadual Paulista, “o dinheiro será utilizado no recrutamento de recursos humanos, organização de eventos, mobilidade de pesquisadores e, eventualmente, aquisição de software e hardware”  – isso tudo em prol de parceiras para a criação de projetos que possam ter impacto socioeconômico significativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *