Você já ouviu falar em Sociedade 5.0?

A sociedade 5.0 é um modelo de organização social que aplica diversas tecnologias para o bem-estar das pessoas e suas necessidades. A promessa é colocar o mundo a nosso favor, usando a tecnologia para solucionar os principais desafios da humanidade.

Grandes mudanças acompanharam a nossa evolução ao longo da história, e o avanço exponencial da tecnologia fez surgir o fenômeno das mudanças aceleradas. Estamos no limiar da passagem da era da informação para o que vem sendo chamado de era da inteligência, a Sociedade 5.0.

A Sociedade 5.0 vai além da busca por produtividade e eficiência que marcou as últimas eras. Ela marca a convergência de todas as tecnologias com o objetivo de facilitar a vida de todos os seres humanos. É modelo de organização social em que tecnologias como Big Data, Inteligência Artificial (IA) e Internet das Coisas (IoT) são usadas para criar soluções com foco nas necessidades humanas.

O objetivo é prover os serviços necessários para o bem-estar de qualquer pessoa, a qualquer hora e em qualquer lugar. Isso será possível devido às tecnologias avançadas que já são usadas hoje na Indústria 4.0 e darão origem a cidades completamente conectadas, nas quais o ciberespaço e o mundo físico serão totalmente integrados.

Nesse novo ecossistema, tecnologias como big data, internet das coisas (IoT) e inteligência artificial serão usadas nas mais diversas soluções em áreas como saúde, indústria, varejo, transporte e segurança pública.

Alguns dos problemas e desafios que a integração tecnológica e a conectividade prometem resolver – ou, pelo menos, diminuir os efeitos negativos que causam – são o aumento na demanda por alimentos e energia, a desigualdade na concentração de riqueza, o envelhecimento populacional e o aquecimento global.

Para chegar a ela, trilhamos um longo caminho, que começou na sociedade 1.0, a da caça. Os seres humanos eram caçadores-coletores, viviam uma vida nômade, migrando quando a oferta de alimentos se tornava escassa no local onde estavam. A era seguinte, 2.0, foi a da agricultura, com o desenvolvimento de técnicas de cultivo de alimentos com as quais as pessoas deixaram de ser nômades e se tornaram sedentárias.

A sociedade industrial, 3.0 foi marcada pelo surgimento dos motores a vapor, que resultou na revolução industrial, no aumento na produção de bens de consumo. E, depois, vivemos a era da informação, 4.0. Com ela, entramos no mundo digital, com computadores cada vez mais potentes capazes de processar uma quantidade cada vez maior de dados e viabilizar a comunicação em tempo real em qualquer canto do planeta.

A transição para a Sociedade 5.0 terá um impacto ainda maior, devido à disrupção da maneira como vivemos. Veículos autônomos e drones levarão produtos e serviços para quem vive em regiões remotas. Poderemos escolher o modelo, tamanho, cor e tecido das roupas e comprá-las online diretamente das fábricas. Robôs ajudarão a cuidar e a monitorar a saúde de idosos e doentes, a geladeira monitorará os alimentos estocados para reduzir o desperdício. No campo, tratores autônomos farão o trabalho e, nas cidades, sistemas avançados farão a manutenção da infraestrutura básica.

Sustentabilidade é a nova ordem

A sociedade do consumo foi o motor de muitos avanços e da criação de muitas invenções sem as quais não conseguiríamos nos imaginar hoje. Mas, em contrapartida, estimulou a exploração sem limites dos recursos naturais do planeta. Isso resultou na degradação de ecossistemas, extinção de espécies, escassez de recursos e mudanças climáticas. Agora, iremos na contramão, tendo a sustentabilidade como uma das premissas básicas e lançando mão da tecnologia para ampliar o uso de fontes renováveis em lugar dos combustíveis fósseis.

O objetivo da Sociedade 5.0 é um mundo menos excludente, em que todos tenham acesso aos benefícios que a tecnologia trará. Ela é uma evolução da 4.0, com os computadores e a hiperconexão resultando em um modo de vida mais inteligente, eficiente e sustentável.