Volvo vai testar caminhões autônomos em minas subterrâneas

 

Volvo testa caminhões em minas subterrâneas (Imagem de divulgação)

Volvo testa caminhões em minas subterrâneas (Imagem de divulgação)

A empresa Volvo anunciou que fará no próximo ano testes com caminhões autônomos FMX dentro de minas subterrâneas em Kristineberg, na Suécia. A iniciativa é parte de um projeto que visa aumentar a segurança e produtividade em locais como minas, portos e outras localizações restritas e com ambientes controlados, que utilizam a chamada “condução repetitiva”. Com o projeto, a Volvo quer entender como essa tecnologia pode ser aplicada em áreas geográficas extremas e limitadas, segundo o portal Mashable.

Essa tecnologia otimizará as logísticas de mineração, pois os caminhões podem operar continuamente, e eliminar congestionamentos, além de diminuir o tempo de carga e descarga.

Os caminhões FMX são equipados com radares e sensores a laser para poder navegar nas minas, cuja profundidade chega a 1.320 metros. Conforme os veículos se locomovem dentro das minas, os dados colhidos são transmitidos para o centro de controle e utilizados para compreender a rota escolhida pelos veículos. Caso encontre obstáculos no caminho que não consiga ultrapassar, o caminhão está programado para frear e enviar um sinal para a superfície, enquanto aguarda para ser recolhido por um operador humano. Segundo a Volvo, o modelo irá revolucionar a indústria de mineração.

Além dos radares e sensores, o FMX conta também com GPS e LiDAR, tecnologia óptica de detecção remota que mede propriedades da luz refletida de modo a obter a distância de um objeto. O sistema do veículo utiliza os dados para criar um mapa geométrico da mina e rotas que permitam a locomoção do caminhão.

As informações coletadas serão utilizadas também para outros veículos, como caminhões de estrada e carros pessoais. A Volvo espera desenvolver carros completamente autônomos e colocá-los nas ruas até 2020.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *